Dicas e Novidades

A desigualdade social e as drogas

Uso de drogas e desigualdade social
Sabemos que as drogas ilegais, e mesmo algumas legais, como o álcool, causam muitos danos às pessoas em todo o mundo. São vários os motivos que podem levar uma pessoa a usar e abusar de drogas. Neste artigo, vamos falar sobre a relação entre o uso de drogas e a desigualdade social.

As drogas em geral, legais ou ilegais, estão sendo usadas atualmente para os mais diversos fins, seja em festas em geral, para dar mais energia ou para esquecer a vida – para fugir da realidade.
Alguns jovens consomem muitos litros de bebidas alcoólicas para se divertir, para não se conterem.

Para os jovens, a busca (autoafirmação) de uma identidade pessoal é para serem aceitos no grupo. Os anunciantes exploram de forma inteligente (sócio-psicologicamente) esses conflitos juvenis para vender cigarros e bebidas alcoólicas.

Um dos problemas mais comuns que muitos de nós, humanos, enfrentamos é o complexo de inferioridade.

E com pessoas mais jovens, esse problema parece ser mais óbvio. Muitos deles se deixam levar pela influência da publicidade, de artistas e de pessoas famosas. E por isso procuram drogas legais para o reconhecimento social.

Quando os adultos querem escapar da dura realidade mesmo por um breve momento, as drogas fornecem um alívio temporário.

Os problemas mais comuns incluem adultos que tentam resolver (ou pelo menos esquecer) o uso de drogas, incluindo doença, desemprego, crise financeira, desavenças entre membros da família.

Quando falamos sobre o problema social, percebemos que o uso de drogas é legal e ilegal, é mais constante e em volume em países com maior desigualdade social.

Compreenda a relação entre o uso de drogas e a desigualdade social

No Brasil não é novidade para ninguém que existe muita desigualdade social, que existe muita variabilidade em termos de classes sociais e, infelizmente, as classes sociais baixas predominam no país.

E esta exclusão social pode levar a que crianças e jovens cresçam sem uma boa educação. É difícil entender essas pessoas sobre o vício em substâncias químicas e o triste final que ele traz.

Esta falta de informação e uma boa compreensão dos malefícios que as drogas fazem à vida contribuem para a marginalização do uso de drogas e para o aumento de toxicodependentes todos os anos.

E sem muitos recursos, quem precisa de cuidados e familiares se esquece de ir às clínicas de reabilitação, onde pode ser realizado o tratamento ideal para cada caso a pessoa pode se recuperar totalmente.

Homens e mulheres têm padrões diferentes de uso de drogas. E isso também se deve a diferentes informações obtidas dentro de uma desigualdade social.

E quando as pessoas ajudam, têm que ir a clínicas de reabilitação com tratamentos especializados para ambos os sexos, pois pode ser muito diferente de um tratamento para o outro.

Em uma sociedade com tantas diferenças entre as classes sociais, existe uma grande diferença na forma como as pessoas são educadas. E, ainda hoje, muitos jovens ainda não conseguem obter as informações de que precisam para evitar o ingresso no mundo das drogas.

É importante que todos saibam como ajudar e como buscar e como ajudar busque os tratamentos adequados. Desta forma, a vida de muitos adictos podem ser salvas.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é botao.png
Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *