Dicas e Novidades

Como identificar quando a pessoa se torna alcoólatra

O fim do ano está chegando. E embora 2020 tenha sido um ano atípico e conturbado, é comum que todos queiram comemorar a chegada de um novo ano na esperança de que fique melhor do que este. Também é comum que essas celebrações sejam acompanhadas de bebidas alcoólicas. Se você gosta muito de bebidas alcoólicas, então seu pensamento é: Como posso saber se me tornei um alcoólatra?

As bebidas alcoólicas fazem parte da cultura brasileira. É normal as pessoas se reunirem para bater um papo e tomar uma cerveja, por exemplo. Ou as celebrações familiares também dependem de bebidas alcoólicas. E, até o momento, tudo bem. Nada de errado com isso.

No entanto, o consumo abusivo de álcool causa dependência e pode causar sérios problemas de saúde, incluindo alcoolismo.

Abuso de álcool e alcoolismo, embora uma coisa correlata, não são a mesma coisa. Uma pessoa que abusa do álcool ou de bebidas alcoólicas não pode ser necessariamente considerada alcoólatra. Veremos os sintomas do alcoolismo um pouco mais tarde.

A Organização Mundial da Saúde até classifica o alcoolismo como uma condição psiquiátrica que possui componentes físicos e psicológicos. Isso significa que, embora existam fatores fisiológicos envolvidos, o vício costuma ser psicológico.

Portanto, é muito importante ressaltar que o alcoolismo não tem nada a ver com desvios de caráter, falta de vontade de mudar ou qualquer coisa assim. Esses são julgamentos comuns feitos pela sociedade quando se refere a um alcoólatra.

O vício em álcool é um problema global: Mais de 3 milhões de pessoas morrem em todo o mundo como resultado direto ou indireto do alcoolismo.

Como fazer para reconhecer quando me tornei um alcoólatra: sintomas de alcoolismo:

Agora que conversamos um pouco sobre o alcoolismo e tentamos deixar claro que era uma doença, vamos falar sobre os sintomas para ajudá-lo a responder à pergunta: Como posso saber se me tornei um alcoólatra?

O metabolismo do álcool pelo organismo ocorre principalmente através do fígado, que remove cerca de 98% da substância do corpo humano. O resto é excretado pelos rins, pulmões e pele.

Os sinais de embriaguez são bem conhecidos: euforia, mudanças de comportamento, perda da timidez, emocionalidade excessiva e às vezes agressividade. No entanto, os sintomas de um alcoólatra vão muito além da intoxicação alcoólica.

Em geral, as pessoas que já se tornaram viciadas tendem a:

Beber sozinho e fora de situações sociais.

  • Continua bebendo, mesmo quando descobre que estão se afastando da família e dos amigos. mostra agressão quando confrontado. têm dificuldade para parar de beber enquanto está bêbado, mostra paranóia e alucinações. Tenta esconder evidências de consumo de álcool. mostram sinais preocupantes, como perda de memória, tremores, insônia e perda de apetite.
  • Se você tem tendência a beber e se identifica com algum desses sintomas, tenha cuidado. Porque talvez você já tenha a resposta para a pergunta: Como posso saber se me tornei um alcoólatra? Mas acontece muitas vezes que o próprio alcoólatra tem dificuldade em se reconhecer como tal. Na maioria dos casos, é a família que percebe esse estado no outro. E isso, por sua vez, tende a negá-lo. Se a questão de como saber se eu me tornei um alcoólatra o deixa desconfortável, pode ser um bom sinal. Porque se você é realmente um alcoólatra, está um passo à frente da maioria dos alcoólatras que não pensam assim, quanto mais admitir ter a doença. Como saber se me tornei um alcoólatra: sinais que indicam que é hora de buscar ajuda

Se você ainda está em dúvida, se ainda está se perguntando, como posso saber se me tornei um alcoólatra? Vamos compartilhar algumas dicas que mostram que é hora de obter ajuda:

Você bebe o tempo todo?

A bebida alcoólica é uma substância química que causa alterações no organismo de quem a consome. Atua no sistema nervoso central da pessoa e promove sentimentos de alegria, euforia e dormência.

Essas sensações podem facilmente levar uma pessoa a se tornar viciada. Pessoa que faz uso abusivo do álcool e tenta beber o tempo todo para manter os efeitos dessas substâncias.

Além disso, à medida que o uso desta substância aumenta, a pessoa tende a se tornar mais resistente aos efeitos do álcool e beber mais para atingir as sensações desejadas.

Algumas pessoas até trocam refeições por bebidas, o que é um grande risco para a saúde.

Fadiga e dificuldade para pensar

Como o álcool atua no sistema nervoso do indivíduo, ele geralmente afeta suas habilidades cognitivas.

É classificado como sedativo entre as drogas psicoativas ou psicotrópicas. O seu consumo provoca sonolência e uma sensação de relaxamento.

O abuso de álcool pode causar fadiga física e distúrbios de pensamento a longo prazo. Em casos mais graves, podem ocorrer confusão mental e até alucinações.

Esses sintomas costumam se intensificar à medida que a pessoa desenvolve tolerância a essa substância e tem que consumi-la cada vez mais para atingir as sensações desejadas.

Transtornos alimentares ou do sono:

O desejo de consumir bebidas alcoólicas pode inibir os desejos por comida e causar problemas relacionados à dieta, como anorexia alcoólica ou bulimia. Nesses casos, a pessoa voluntariamente se abstém de comer e pode causar vômitos ou esvaziamento (uso de laxantes, por exemplo). Além disso, o álcool geralmente retarda o sono da pessoa e causa distúrbios como insônia, sonambulismo e até mesmo problemas respiratórios, como apnéia do sono. Mudanças metabólicas

O álcool é uma substância que é rapidamente absorvida pelo corpo após o consumo. Após os efeitos imediatos de alegria e euforia, podem ocorrer dores de cabeça, náuseas e vômitos, conhecidos como ressacas.

O consumo excessivo desta substância pode prejudicar o funcionamento dos órgãos que a processam. Como resultado, o fígado, o pâncreas e os rins costumam ser os mais gravemente afetados pelo consumo abusivo de álcool.

A deficiência de álcool também pode causar síndrome de abstinência. Ocorre quando o nível de álcool no sangue diminui e costuma causar irritabilidade, taquicardia e sudorese excessiva (sudorese). Em casos extremos, pode causar convulsões e até morte.

Mudanças de humor:

Uma pessoa sob a influência de álcool tende a mostrar alegria, euforia e relaxamento. Ela pode ficar dependente dessas sensações e começar a consumir álcool em quantidades crescentes para prolongar esses efeitos.

Por outro lado, quando a quantidade de álcool diminui em um organismo que tem o hábito de consumi-lo em grandes quantidades, o volume do processo, ansiedade, depressão, irritabilidade e agressividade são alguns dos sinais que podem aparecer. Portanto, torna-se necessário recorrer ao tratamento médico para reduzir gradativamente o consumo dessa substância para que o organismo não sofra.
Bem, esperamos ter ajudado você a responder à pergunta: Como posso saber se me tornei um alcoólatra? Mas se você tem dificuldades para lidar com o álcool, gostaríamos de ajudá-lo ainda mais.

A Clínica de Reabilitação Rio de Janeiro é uma instituição com muitos anos de experiência em ajudar pessoas a superar o alcoolismo. Queremos ajudar você também! Entre em contato conosco e saiba mais. Será um grande prazer falar com você!

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é botao3.png
Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *