Dicas e Novidades

O alcoolismo nas mulheres

Existem vários grupos de Alcoólicos Anônimos, mas um em particular atrai muita atenção: é o alcoolismo feminino. Embora esse número fosse muito pequeno no passado, ele cresceu assustadoramente com o passar dos anos. E isso faz com que muitas pessoas prestem atenção a essa situação, a ponto de criar locais onde as mulheres possam buscar ajuda para acabar com esse vício.

E esses locais conhecidos como centros de reabilitação funcionam de rotina, continuamente, sem que os pacientes tenham problemas de dependência ou problemas de dependência. Um dos centros que mais tem recebido atenção é a Clínica de Reabilitação RJ, que promove a vida mostrando que é o bem mais precioso que um ser humano pode ter.

Qual pode ser a causa do alcoolismo do Ser feminino?

Por essas razões, mulheres com doses menores de álcool se embriagam e desenvolvem alcoolismo crônico e suas complicações médicas mais rapidamente.

É difícil dizer o que pode levar as mulheres a se tornarem dependentes do álcool, mas descobriu-se que morar com homens que são mais adeptos de festas de cerveja contribuiu muito para criar interesse pela cerveja.
Visto que as mulheres têm um metabolismo do álcool diferente do dos homens, a mesma quantidade de bebida para ambos indica que a mulher tem um nível mais alto de álcool no sangue. E o enfraquecimento dos efeitos intoxicantes do álcool nas mulheres é explicado pela maior proporção de tecido adiposo em seu corpo, flutuações no consumo de álcool durante o ciclo menstrual e diferenças entre os dois sexos na concentração de desidrogenase alcoólica no estômago. que é uma enzima crucial para o metabolismo do álcool.

Muitos estudos mostraram os benefícios do consumo moderado de álcool tanto para homens quanto para mulheres, mas é a margem de segurança entre a quantidade de álcool benéfico e o que é prejudicial para as mulheres, mas é estreito e muito difícil definir.

Nas doenças hepáticas com os estudos realizados no seguimento de 13.000 pessoas ao longo de 12 anos, pode-se destacar o seguinte:

Em todos os níveis de consumo de álcool, as mulheres apresentam maior risco de desenvolver doença hepática do que os homens;

Beber a mesma quantidade de álcool causa cirrose hepática. Risco três vezes maior nas mulheres;

Mulheres que bebem até 41 bebidas por semana têm um risco 16 vezes maior de cirrose hepática do que os homens que vivem sem você.

Tratamento específico para mulheres
Quando uma mulher atinge o nível de dependência do álcool, ela precisa de muitos profissionais especializados para ajudá-la. O ponto positivo é que existem locais que funcionam para as mulheres retomarem a vida normal e se livrarem do vício adquirido.

Um desses locais é a Clínica de Reabilitação RJ, que conta com uma boa estrutura e profissionais experientes, ajudando as pessoas a atender as mulheres desde a chegada até a saída e acompanhamento constante.

A unidade de reabilitação feminina de dependentes de álcool tem trabalhado com um grupo de profissionais para desenvolver um tratamento exclusivo que cuida da mulher. O tempo de conscientização e adaptação que as mulheres têm no processo de recuperação é diferente de a dos homens, e outro aspecto é a forma de interatividade com a equipe onde as mulheres alcoolistas começam a sentir dor e essa é uma necessidade maior no início do processo de integração ao tratamento. Esse aspecto precisa ser avaliado com especial cuidado por um profissional da área terapêutica. As mulheres precisam estar cientes de que o vício do álcool é um fator que contribui efetivamente para sua destruição. Como vimos acima, o corpo das mulheres reage de maneira diferente do dos homens, e acontece que elas são mais propensas a problemas relacionados ao álcool.

Por isso é importante procurar centros de reabilitação que funcionem dessa forma para que as mulheres possam restaurar sua saúde. suas vidas e voltem a uma vida normal, sempre lembrando que o combate ao alcoolismo é diário e dura até o último dia de vida.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é botao.png
Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *