Todos necessitam de ajuda, de uma clínica involuntária em Sp, de um socorro!

O consumo de drogas lícitas, como as bebidas alcoólicas e remédios controlados, e drogas ilícitas vem aumentando de maneira drástica ao redor do globo. Seja em países desenvolvidos ou subdesenvolvidos, é considerado uma catástrofe socioeconômica, porém, não cabe a nós julgarmos e sim buscarmos soluções para ajudar os dependentes químicos. Assim como está em Mateus 22:39 “Ame o próximo como a ti mesmo”.

É de conhecimento de todos a existência de clínicas de reabilitação, entretanto, muitos não sabem que elas passaram a adotar um olhar mais humano em relação dependente, buscando entender os motivos que o levaram ao vicio, seja ele devido a distúrbios psicológicos, abusos físicos e mentais, maus tratos e afins. Além disso, ver o vício como uma doença e não somente como algo superficial, como se a pessoa buscasse aquilo e estivesse nessa prisão por querer.

O vício é uma fuga emocional que consiste em algo repetitivo e degenerativo, atingindo não somente o indivíduo mas também seu ciclo de convívio – familiares, amigos, conhecidos, emprego – é uma sequência física e psicológica generalizada dentro de um todo. Existem maneiras de levar a pessoa a tratamento, a internação voluntária, aonde existe o consentimento do usuário, internação involuntária, em que não existe o consentimento e a internação compulsória, que ocorre por determinação da Justiça.

Como funciona a internação involuntária?

A internação involuntária acontece quando os familiares notam que a pessoa não consegue entender que está presa no vício e, com isso, é necessário que um familiar entre em contato com uma clínica de reabilitação e solicite a remoção do usuário, entretanto, deve existir a constatação de um médico especializado que confirme a necessidade da internação, para isso ocorre a análise do quadro psicológico e clínico do usuário.

A clínica deve emitir, em até 72 horas, um comunicado para o Ministério Público do Estado que informe sobre a internação involuntária do paciente.

Para saber mais informações, entre em contato!

Regiões de atendimento Instituto Vitta

Artigos feitos pela Instituto Vitta