Dicas e Novidades

Um cérebro viciado

O cérebro viciante – Para continuar nossos artigos sobre a busca pela recuperação, vamos nos aprofundar nos princípios básicos da dependência química e avaliar se o cérebro viciante é ou não compatível com a doença do comportamento viciante.

Não é um simples tratamento da dependência química justamente porque as relações afetivas dos dependentes químicos, embora sejam um distúrbio psicológico do indivíduo, também entram no círculo familiar ou de amizade. , há temas importantes que são tratados em nossas instituições. A recuperação é uma meta individual, mas é praticada e trabalhada em grupos dentro da instalação. Posteriormente, também será realizado um projeto de reestruturação familiar.

Fazemos isso porque sabemos que, à medida que a doença da dependência química evolui, os laços se perdem. O cérebro viciado se acostuma tanto com a substância que o usuário, enfraquecido pela doença, busca cada vez mais os narcóticos. Existem drogas lícitas, como as drogas, que desencadeiam processos causados ​​pelo reaparecimento da substância por um cérebro viciado e doente.

Mente saudável, corpo saudável!
Você conhece este ditado? Este princípio se relaciona com pessoas que têm mentes saudáveis ​​e o quanto isso significa em seus hábitos e vida saudável. Em um cérebro saudável, ou seja, sem processos associados a problemas de dependência, uma pessoa pode levar uma vida relativamente normal, com problemas de maneira simples e com um único objetivo. Resolva-os da melhor forma possível para qualidade de vida.

Acorde de manhã, tome o café da manhã, prepare-se para o trabalho e se anime no ambiente de trabalho, por mais simples que pareça, sempre acontece o mesmo em um cérebro enfermo sábio.

Situações que acionam um sinal de alerta, seja de medo ou desconforto, são importantes para encontrarmos formas de resolver problemas rotineiros. Faz parte do aprendizado humano cometer erros e tomar decisões, pois somos tecnicamente treinados para fazê-lo ao longo de nossas vidas dentro da estrutura evolutiva de nossa espécie.

Em um cérebro doente, onde os pensamentos estão emaranhados e ilogicamente perdidos, é difícil argumentar. Assim, o cérebro viciado se torna uma válvula de escape para o vício. Uma dificuldade no trabalho abre uma série de janelas de pensamentos repetitivos que voltam para uma única substância, a droga de escolha. E com o tempo, torna-se um hábito ainda maior. Assim, o cérebro torna-se viciado em estímulos externos para escapar de problemas, e o usuário tende a racionalizar e justificar seu uso. E um ciclo se inicia, o ciclo de uso.

Tipos de medicamentos
Antes de entrarmos em termos mais gerais sobre os processos cerebrais, precisamos entender um pouco sobre os tipos de medicamentos que existem. do mercado brasileiro e que fazem parte dos hábitos de consumo de milhares de brasileiros. Portanto, vamos citá-los sem um pedido predefinido.

Tabaco – os cigarros de tabaco são a droga legal mais letal do mundo. É vendido em praticamente todos os países do mundo e é o maior precursor do câncer de pulmão e oral. Além disso, apesar da pequena quantidade, a nicotina leva a uma necessidade incontrolável de usar a substância várias vezes ao dia. Ao mesmo tempo, é uma substância que está diretamente relacionada à entrada de outras drogas, pois o alcoólatra é desinibido e aceita experimentar outras substâncias.

Maconha
O cigarro de maconha é uma droga amplamente utilizada em todo o mundo e está em fase de aceitação por vários países. Muitos países estão entrando em um clima de legalização da maconha. Porém, os cigarros de maconha, fumados ou ingeridos, têm potentes efeitos alucinógenos que afetam diretamente o sistema nervoso central mundial, é uma droga que normalmente se toma. Os efeitos da droga são a desordem e a famosa fonte que literalmente faz as pessoas adormecerem profundamente.

LSD
Como uma droga alucinógena e perturbadora, atua no sistema nervoso central, criando uma sensação de realidade paralela. Onde o usuário tem alucinações e perda do sentido cognitivo.

Cocaína
Uma das drogas mais populares e preferidas dos brasileiros. Hoje a cocaína se destaca no cenário brasileiro por ser o Brasil o maior usuário de cocaína do mundo. Potente e estimulante, aumenta rapidamente todos os hormônios da felicidade, o que gera bem-estar. No entanto, possui um alto nível de dependência.

Crack
Mais barato que a cocaína e com apenas uma adição simples – bicarbonato de sódio – o crack é ainda mais forte porque é fumado pelo usuário. Isso melhora muito o bem-estar, o que cria um vício imediato.

Remédios
Os benzodiazepínicos também são os favoritos dos brasileiros. Os medicamentos com tarja preta, que podem ou não ser comercializados nas farmácias populares, são medicamentos praticamente consumidos pela população brasileira e com alto índice de dependência.

O cérebro viciado e a recuperação
Então podemos ver que existem vários estímulos externos que criam vício, mas fazem com que o cérebro se acalme em situações de estresse ou pânico. No entanto, essas substâncias tornam o cérebro viciante, embora aliviem essa tensão.

Uma vez que tudo é uma questão de química do cérebro, certos hormônios em um cérebro doente são expostos a estímulos externos. Portanto, é interessante enfatizar a importância de realizar a reestruturação do cérebro. Pressionar o botão reset deste quadro significa deixar a zona de conforto e viver novamente.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é botao3.png
Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *